Não morra sem conhecer – Estúdio Ghibli

Olá pessoas, começando mais uma série aqui no Coisas de Nerd, trouxemos uma recomendação da mais pura cultura emotiva e viajada japonesa.

Não morra sem conhecer é geralmente dito quando queremos muito apresentar a alguém algo importante, ou que pelo menos achamos importante. E nesse caso, é o Estúdio Ghibli. Se você é fã de desenhos e animações minimalistas que passam sempre desapercebidas pelo grande público Hollywoodiano, esse é o lugar para se apaixonar.

O estúdio foi fundado em 1985 em Koganei, uma província de Tóquio. Dentro os sócios fundadores está o gênio Hayao Miyazaki, que se tornou o responsável pela infância de muita gente. Com desenhos 2D, personagens marcantes (nem feios, nem bonitos, mas com traços únicos) e diálogos, na maioria das vezes, quase ininteligíveis, o Estúdio Ghibli ganhou a atenção das pessoas. Sem contar que todas as animações possuem um pouco de realidade em toda a sua fantasia. Muitos dos roteiros foram escritos tendo como base experiências pessoais, perdas e, como não poderia ser diferente para a cultura oriental, infelizmente com traços e traumas da Segunda Guerra Mundial.

Seu primeiro lançamento, antes de se serem estúdio de animação propriamente dito, foi o Kaze no Tani no Nausicaä, em português Nausicaä do Vale do Vento. A estória é da princesa título do filme, que vive em um dos países que ainda sobrevive em paz, depois de incontáveis guerras.

Mas foi então, em 1988 que suas duas obras primas, vieram a público: Túmulo dos Vagalumes (Hotaru no Haka) e Meu Vizinho Totoro (Tonari no Totoro). Até hoje o estúdio é conhecido por essas duas obras, além de Totoro ser o símbolo do estúdio.

Totoro é um lendário espírito da florestas que ajuda a pequena Mei a encontrar o caminho de volta para casa quando tenta ir sozinha visitar a mãe que está no hospital.


Túmulo dos Vagalumes é ainda um dos filmes mais assistidos no Japão. Conta a história de dois irmãos que perderam tudo durante a Segunda Guerra Mundial, conta o lado que nenhum livro de história mostra. Não é porque é uma animação que é um filme para crianças, todos deveriam assistir e ver um pouco do que o ser humano é capaz.

tumulo_dos_vagalumes
Depois deles, vieram muitos outros, dentre eles os mais famosos são:

Viagem de Chihiro – Oscar de melhor animação em 2003. Contra a trajetória de Chihiro, uma garota mimada que não gosta da ideia de seus mais se mudarem para uma cidade no interior. Ao se perder de seus pais, durante a viagem, cai em um mundo paralelo, onde precisa fazer de tudo para salvar sua família.

Princesa Mononoke – Um príncipe irá morrer pois foi amaldiçoado, sua vida é consumida aos poucos pelo ódio. Sendo a sua última esperança é procurar a cura ao lestes, mas no meio do caminho, encontra animais da floresta, liderados pela princesa Mononoke.

Castelo Animado – Concorreu ao Oscar de melhor animação em 2006. Conta a estória de Sophie, uma jovem de 18 anos que trabalha na chapelaria de seu pai. Depois de conhecer o mágico Howl, uma feiticeira lança uma maldição em que a faz parecer uma velha de 90 anos, tirando toda sua beleza.

Castelo_Animado

Nem todos os títulos chegaram no Brasil logo após o seu lançamento na terra do sol nascente, mas por aqui ainda temos o privilégio de ver algumas obras no cinema. A última foi Vidas ao Vento, mais uma vez contando um história durante a segunda guerra.

vidas_ao_vento

Bom gente, espero que desperte a curiosidade de vocês em assistir e conhecer mais sobre as obras desse grande mestre. Sei que não falei de todas, trouxe apenas as que tiveram maior relevância aqui no Brasil e vamos lá, menos desenhos babacas e mais conteúdo para as crianças.

Afinal, hoje em dia é raro vermos programação infantil com lições tão bem desenhadas, sutis e com toques de sentimento que muitos ainda não experimentaram.

Quer acompanhar mais notícias e ter onde expor a sua opinião?
Siga nossas redes sociais e fique por dentro!
1430284381_twitter-64 1430284485_facebook-64 1430284600_pinterest-64

Wanda

Wanda

  • Fabian Balbinot

    Ótima matéria. Faltou na lista o adorável Ponyo, um filme lindíssimo – http://site.studioghibli.com.br/filmografia/ponyo/

    • Wanda

      Olá Fabian, obrigada pelo feedback (: Contemporâneo, Ponyo de fato é uma das obras mais bonitas do Studio Ghibli!

  • Meiry Yasuda

    Como amante assumida de Studio Ghibli, adorei a matéria! Uma curiosidade bem bacana dentre os filmes citados é que “Nausicaä do Vale dos Ventos” ganhou espaço para quadrinhos, onde a história se estende de forma fantástica também. ^^

    • Wanda

      Olá Meiry, bem verdade, Nausicaä foi uma das obras mais importantes do Ghibli, assim como Totoro, que acabou virando o símbolo do estúdio.